Avançar para o conteúdo principal

Sei que o fazes bem, mas és feliz?

Olá a todos!

Hoje, falo-vos de algo muito importante e que, nos dias que correm, pode ser importante relembrar, porque, se por um lado é banalizada a ideia e a expressão de que todos podemos e devemos ser felizes, por outro lado parece que temos uma espécie de ordem superior invisível e muda que de alguma forma exige que nos sujeitemos a um tipo de vida, mesmo que não gostemos dela, que não nos identifiquemos minimamente.

Vou dizer uma coisa redundante e, à partida, ridícula, de tão óbvia: a principal forma de sermos felizes é escolhendo ser felizes.
Imagem Retirada da Internet
E escolher ser feliz é mais do que dizer "Eu quero ser feliz!", é responsabilizarmo-nos por isso, é conhecermo-nos, conhecer a nossa personalidade e quem somos, que atividades gostamos realmente de fazer, quais as nossas qualidades e fraquezas e, partido disto, dizermos "sim!" ao que, mesmo desafiante (mais "difícil"),  nos dá vontade de acordar todos os dias e "não!" às coisas que nos impedem de viver de acordo com o a vida com a qual nos identificamos.

E vocês podem dizem "Mas Raquel, nem toda a gente vive nos mesmos locais, tem as mesmas oportunidades, as mesmas ajudas, as mesmas possibilidades...". 
E digo-vos que vocês têm razão, até porque acreditando eu nas possibilidades infinitas deste mundo, é impossível uma pessoa contatar com todas as possibilidades das quais pode gostar ou não - contudo, felizmente, temos a capacidade adaptativa evolucionista de classificar como "gosto" e "não gosto", "bom" e "mau" o mundo que conhecemos, o que significa que quem procura conhecer-se vai encontrar o que gosta, dentro da sua realidade (a cada novo conhecimento, a sua realidade expande-se). 
Também nem toda a gente nasce nas mesmas condições, com o mesmo apoio, verdade. Agora, é igualmente verdade que comparando pessoas com as mesmas condições e as mesmas oportunidades, umas têm sucesso e outras não e que há muitas pessoas que começaram num degrau da escada muito mais abaixo de outras e foram muito mais acima. Qual a diferença entre elas? Umas optaram ppor escolher a sua vida e outras "desistiram" ou simplesmente "resignaram-se". 

Numa aula do curso de Medicina, um Professor uma vez disse-nos algo que me marcou na altura e que, certamente, nunca mais esquecerei: "Estou-me a marimbar para as vossas notas, mesmo que sejam 20, se vocês não forem felizes. Um médico infeliz é um mau médico. Esforcem-se por ter bons resultados, mas, sobretudo, gostem do que fazem, sejam felizes a fazer Medicina, ou este curso não é para vocês.".

E isto põe-nos a pensar: no dia a dia, preocupo-me honestamente com a minha felicidade? Acordo diariamente para fazer o que realmente me dá prazer?

Pensem nisto.

Até amanhã!
Beijinhos :-*  

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Carnaval 2018

Olá a todos!
Hoje trago-vos um vídeo extra no canal!!! 
Não vou publicar um vídeo todos os dias, mas há exceções, como neste caso, em que tivemos o Carnaval e o Dia de São Valentim na mesma semana. :)
Espero que gostem! 😊


Até à próxima!
Beijinhos :-*

Aniversário 2018

Olá a todos!
Hoje é o meu aniversário, comemoro mais um ano de vida e, por esta ocasião especial, interrompo o estudo para festejar e para vos escrever. Este dia pode ser especial para nós, por diversos motivos, dependendo também da nossa idade e da altura da vida em que estamos. Lembro-me que quando era pequena os meus aniversários eram o máximo pelos doces, pelos amigos a cantarem os parabéns, pelos brinquedos que recebia, pelo karaoke que cantava, pelos saquinhos de guloseimas que distribuía na escola ou a todos os que iam à minha festa de anos... Há medida que vamos crescendo, as festas vão-se tornando diferentes, com menos pessoas e menos brincadeiras, e começamos a dar mais importância a estar com a família, a nos rodearmos de um grupo mais limitado de pessoas e claro, a receber parabéns das pessoas que passam pela nossa vida, quer pessoalmente quer nas redes sociais.
Nem sempre os nossos dias de aniversário são perfeitos, sobretudo se nem tudo na nossa vida está como gostaríamos o…

VeganChee Bio - Iogurtes e Queijos

Bom dia a todos!
Na publicação de hoje vou partilhar convosco alguns produtos vegan que conheci há algum tempo e dos quais, pelo sabor, aspeto, saúde e praticidade, não poderia deixar de falar. Curiosos para saber do que falo?
A resposta é: VeganChee Bio - alternativas vegetais ao queijo e aos iogurtes. Para além de estar a estudar para vir a ser Médica, eu sempre me preocupei com a Saúde e, sobretudo, sempre procurei saber mais sobre o tema e sobre o que eu podia fazer para ser mais saudável (vou certamente partilhar alguns dos hábitos que tenho noutros posts).
E como falar de Saúde, sem falar de Alimentação?
Como disse Hipócrates, na Antiguidade, “que o teu alimento seja o teu medicamento.” e, baseada nesta premissa, sempre procurei comer o melhor possível, com algumas exceções (muitas) de vez em quando, como é normal.

O tipo de alimentação que levo não é tema para esta publicação, mas resumidamente é preferencialmente vegan, mas não rígida. O que isto significa? Que como de tudo,…