Avançar para o conteúdo principal

2018 a chegar? -> Planear!

Boa tarde a todos!

2018 está a aproximar-se e, com a chegada de um novo ano, chega a vontade de melhorar, de nos renovar, de conseguir mais, de ser mais.

Muito bem, vamos pegar num papel e fazer uma lista de 12 ou mais ou menos desejos que queremos realizar e brindar na passagem do dia 31 de dezembro para o dia 1 de janeiro, como que a esperar que se faça um clique milagroso que nos leve a alcançar o que ficou escrito no papel.

E tanan, desejos realizados! :D

(Imagem retirada da internet)
Só que a vida não funciona assim.


Não sei se vocês que estão a ler esta publicação são do tipo de fazer esta lista (se é que a fazem), mas se é o vosso caso e chegam sempre ao fim do ano com alguns desejos “frustrados”, então provavelmente o problema não está em vocês, nem na sorte do ano, mas no método de “desejar o ano ano” que vocês utilizam: das duas uma…
  1. … ou vocês escrevem coisas absolutamente óbvias, que são naturais para vocês, que de certeza que se vão realizar (ex: terem sido avisados no trabalho que iam receber um aumento e desejar esse aumento), e ficam com a ideia de dever cumprido…
  2. … ou querem inovar, fazer algo novo, trazer novos hábitos, novos sucessos para a vossa vida, ir mais além, e não conseguem...
Basta falarem com os vossos familiares, amigos, colegas, conhecidos ou mesmo ouvir relatos de desconhecidos, para perceber que muita gente tem dificuldade em realizar o que projetou para o seu ano e gostaria de saber a forma de ser ou fazer mais desta ou daquela forma para conseguir lá chegar.

Já se aperceberam disso, não?

E o que acontece quando alguém se apercebe de que falhou? Diminui a autoestima. E quando se diminui a autoestima, o que é que acontece? Fazemos menos… e, como já devem ter percebido, cria-se um ciclo vicioso difícil do qual é difícil sair.


(Imagem retirada da internet)

O que muita gente não sabe é que talvez o problema esteja na forma, na força e na clareza com que elas colocaram os seus desejos.

Talvez o grande primeiro passo seja transformar esses desejos em metas, em planos estruturados que de facto nos ajudem a chegar onde queremos ou a, pelo menos, ficar mais perto desse final.

E como se faz isso?

Planeando.



(Imagem retirada da internet)
Eu vou dar um ou outro exemplo de como vocês podem fazer os vossos planos, mas nesta publicação eu pretendo apenas que entendam que não basta escrever “eu quero ser mais saudável” num pedaço de papel para que o vosso ano comece e se mantenha cheio de saúde: é preciso pensar no porquê desse desejo, em fatores que o influenciam positiva e/ou negativamente, nos paços que vão ter de dar para mexer nesses fatores, nas remodelações que aconteceram na vida, e por aí fora. Tudo isto é o quê? Planear.

O desejo faz-nos querer, o plano faz-nos fazer.

Já ouviram certamente a frase “não adianta terem muitas ideias se não meterem nenhuma em prática.”, certo? Falsa? Certamente que não, aconselho-vos a agir e a agir muito, mas a frase está incompleta, porque, resumidamente, primeiro deseja-se, depois planeia-se e, só depois, se entra em ação.
Porquê?
Porque sem planeamento a ação não tem consistência, não tem robustez, não tem constância e ou falha, ou deixa de existir ou traz consequência imprevisíveis.

Espero que este post vos tenha sido útil.

Estejam à vontade para dar o vosso feedback (comentários).

Até à próxima!
Beijinhos.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Carnaval 2018

Olá a todos!
Hoje trago-vos um vídeo extra no canal!!! 
Não vou publicar um vídeo todos os dias, mas há exceções, como neste caso, em que tivemos o Carnaval e o Dia de São Valentim na mesma semana. :)
Espero que gostem! 😊


Até à próxima!
Beijinhos :-*

Aniversário 2018

Olá a todos!
Hoje é o meu aniversário, comemoro mais um ano de vida e, por esta ocasião especial, interrompo o estudo para festejar e para vos escrever. Este dia pode ser especial para nós, por diversos motivos, dependendo também da nossa idade e da altura da vida em que estamos. Lembro-me que quando era pequena os meus aniversários eram o máximo pelos doces, pelos amigos a cantarem os parabéns, pelos brinquedos que recebia, pelo karaoke que cantava, pelos saquinhos de guloseimas que distribuía na escola ou a todos os que iam à minha festa de anos... Há medida que vamos crescendo, as festas vão-se tornando diferentes, com menos pessoas e menos brincadeiras, e começamos a dar mais importância a estar com a família, a nos rodearmos de um grupo mais limitado de pessoas e claro, a receber parabéns das pessoas que passam pela nossa vida, quer pessoalmente quer nas redes sociais.
Nem sempre os nossos dias de aniversário são perfeitos, sobretudo se nem tudo na nossa vida está como gostaríamos o…

VeganChee Bio - Iogurtes e Queijos

Bom dia a todos!
Na publicação de hoje vou partilhar convosco alguns produtos vegan que conheci há algum tempo e dos quais, pelo sabor, aspeto, saúde e praticidade, não poderia deixar de falar. Curiosos para saber do que falo?
A resposta é: VeganChee Bio - alternativas vegetais ao queijo e aos iogurtes. Para além de estar a estudar para vir a ser Médica, eu sempre me preocupei com a Saúde e, sobretudo, sempre procurei saber mais sobre o tema e sobre o que eu podia fazer para ser mais saudável (vou certamente partilhar alguns dos hábitos que tenho noutros posts).
E como falar de Saúde, sem falar de Alimentação?
Como disse Hipócrates, na Antiguidade, “que o teu alimento seja o teu medicamento.” e, baseada nesta premissa, sempre procurei comer o melhor possível, com algumas exceções (muitas) de vez em quando, como é normal.

O tipo de alimentação que levo não é tema para esta publicação, mas resumidamente é preferencialmente vegan, mas não rígida. O que isto significa? Que como de tudo,…