Avançar para o conteúdo principal

O Caminho...

Olá a todos!



2017 está a dizer-nos "Adeus!" e penso que não há melhor maneira de fazermos a viragem do ano do que com uma reflexão sobre o nosso "Caminho":



"Fomos criados à imagem e semelhança de Deus" dizem as sagradas escrituras, quer as consideremos divinas ou não.

Deus e toda a sua magnificência, independentemente do Deus de que estejamos a falar, com certeza que tem a ideia da sua plenitude.

Até que ponto também nós, nós próprios, construirmos o nosso caminho?

Ao longo da História da Humanidade, pessoas cultas e visionárias, como o foi Fernando Pessoa na área da Literatura, que escreveu sobre a Esperança na construção de um Império Espiritual por parte dos portugueses (o Quinto Império), partilharam palavras de fé, de elevação espiritual, de luta por um mundo melhor, de ultrapassagem de medos, de quebra de barreiras, de alcance da liberdade,…

Boas ideias e mentalidades não faltaram ao mundo…então porquê que olhamos em nossa volta e vemos a falta de auto estima, o desespero, a desconfiança, a desistência, o baixar os braços, a derrota antes do começo, a passividade das pessoas?

O que é ser livre num mundo onde nos dizem que fomos Abençoados e temos um Firmamento criado no céu para nós (quando nos dizem…), seguido de instruções de como aproveitar essa bênção.

O que faltará, que estímulos, que palavras, que gestos, que sentimentos serão precisos para que despertemos e ganhemos a plena noção das nossas capacidades e do nosso lugar na existência?

Como podemos querer a melhoria do mundo, a felicidade e o amor para todas as pessoas se nos sentirmos vazios por dentro?

Nós temos as pedras e os instrumentos necessários à construção das calçadas da nossa vida, só temos de aprender a usá-los, e seguir o Norte.

Se pessoas como Gandhi, sem forças sobre-humanas, lutaram pela liberdade e conseguiram criar resultados, porque nos deixamos enfraquecer e menosprezamos?

Escrevo este post, porque penso ser necessário incrementar a motivação nas pessoas, elevar a sua vontade de viver e a sua atividade no seu Interior, no País, no Continente, no Mundo...

Nós somos a nossa maior cura, os nossos maiores amigos, os nossos maiores aliados, e aqueles que têm a capacidade de nos fazer chegar mais além: ninguém pode construir a nossa vida por nós, a nossa individualidade, mas com força e coragem, juntos, podemos construir uma realidade melhor! 

Espero que tenham gostado.

Até à próxima!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Carnaval 2018

Olá a todos!
Hoje trago-vos um vídeo extra no canal!!! 
Não vou publicar um vídeo todos os dias, mas há exceções, como neste caso, em que tivemos o Carnaval e o Dia de São Valentim na mesma semana. :)
Espero que gostem! 😊


Até à próxima!
Beijinhos :-*

VeganChee Bio - Iogurtes e Queijos

Bom dia a todos!
Na publicação de hoje vou partilhar convosco alguns produtos vegan que conheci há algum tempo e dos quais, pelo sabor, aspeto, saúde e praticidade, não poderia deixar de falar. Curiosos para saber do que falo?
A resposta é: VeganChee Bio - alternativas vegetais ao queijo e aos iogurtes. Para além de estar a estudar para vir a ser Médica, eu sempre me preocupei com a Saúde e, sobretudo, sempre procurei saber mais sobre o tema e sobre o que eu podia fazer para ser mais saudável (vou certamente partilhar alguns dos hábitos que tenho noutros posts).
E como falar de Saúde, sem falar de Alimentação?
Como disse Hipócrates, na Antiguidade, “que o teu alimento seja o teu medicamento.” e, baseada nesta premissa, sempre procurei comer o melhor possível, com algumas exceções (muitas) de vez em quando, como é normal.

O tipo de alimentação que levo não é tema para esta publicação, mas resumidamente é preferencialmente vegan, mas não rígida. O que isto significa? Que como de tudo,…

Aniversário 2018

Olá a todos!
Hoje é o meu aniversário, comemoro mais um ano de vida e, por esta ocasião especial, interrompo o estudo para festejar e para vos escrever. Este dia pode ser especial para nós, por diversos motivos, dependendo também da nossa idade e da altura da vida em que estamos. Lembro-me que quando era pequena os meus aniversários eram o máximo pelos doces, pelos amigos a cantarem os parabéns, pelos brinquedos que recebia, pelo karaoke que cantava, pelos saquinhos de guloseimas que distribuía na escola ou a todos os que iam à minha festa de anos... Há medida que vamos crescendo, as festas vão-se tornando diferentes, com menos pessoas e menos brincadeiras, e começamos a dar mais importância a estar com a família, a nos rodearmos de um grupo mais limitado de pessoas e claro, a receber parabéns das pessoas que passam pela nossa vida, quer pessoalmente quer nas redes sociais.
Nem sempre os nossos dias de aniversário são perfeitos, sobretudo se nem tudo na nossa vida está como gostaríamos o…