Avançar para o conteúdo principal

Ser Sempre Criança...

Olá a todos!

Hoje, partilho convosco uma decisão que tomei há pouco tempo: ser sempre criança! Uma criança grande, uma criança com mais conhecimento e com mais algum tempo na terra, mas sempre uma criança.
Imagem retirada da Internet
Muitas vezes se vê pessoas a dizerem que são eternas crianças, sobretudo no dia da criança, e eu própria ia nessa onda e sempre o dizia. Mais, sempre acreditei que mantinha a criança Raquel em mim, por coisas como continuar a fazer piada de imensas coisas, "parvar", ter imaginação, etc.
Contudo, estava parcialmente enganada, ou poderia estar, se não me apercebesse disso a tempo.

As pessoas parvam em qualquer idade e a criatividade nasce connosco e cria-se, não é específica das crianças, embora seja muito mais marcado nelas. Mesmo que, muito felizmente, tenha mantido alguns destes traços, apercebi-me que cada vez mais me afastava de coisas fundamentais que as crianças têm e que os adultos perdem, quer por se esquecerem delas, quer por ficarem mais desconfiados, quer por acharem que não é positivo: a candura, a inocência, o espanto, o deslumbramento e a capacidade de acreditar. 

Os adultos dizem não a muitas coisas, temem muitas coisas, reclamam de mais por coisas que não os influenciam diretamente ou que influenciam, mas que não fazem nada para mudar. As crianças não, elas brincam, elas sonham, elas perguntam "A sério?" e "Porquê?" com o maior deslumbramento que existe na face da terra... elas aceitam que as coisas boas existem e podem chegar com a mesma ou maior facilidade que as coisas más, elas acreditam no que lhes dizemos antes de desconfiar. 

E estas características que nós chamamos de ingénuas não são úteis e racionais de evitar no adulto? Eu considero que não, porque um adulto será sempre um adulto, com a experiência e a capacidade de tomar decisões que adquiriu ao longo dos anos e que não vão desaparecer só porque ele manteve a sua criança interior. Um adulto não volta a ser criança, ele apenas nunca deixa a sua parte criança ir embora, permanecendo a enriquecer a sua parte adulta.
Imagem retirada da Internet
E isto importa? Obviamente. Ora pensem comigo, que portas se abrem a quem acredita que elas nunca se abrirão? Nunca aconteceu procurarem um objeto numa gaveta que estava mesmo debaixo do vosso nariz e, pelo simples facto de terem uma simples intuição, uma crença, mesmo que inconsciente, de que ele não estaria ali, não o encontraram? Depois, procuram nos outros locais todos e, quando voltaram à 1ª gaveta, já convencidos de que o objeto estava lá, encontram-no sem dificuldade? Se tivessem atitude de criança, nunca duvidassem, teriam encontrado logo o que procuravam.

Os nossos pais, professores e a sociedade em geral fazem-nos pensar que acreditar demasiado é mau, porque sofremos, porque somos enganados ou porque por um ou outro motivo, vamos acabar por tramar-nos. Temos tanto medo do bicho papão que deixamos oportunidades da vida passarem por nós, sem sequer lhes tocarmos, sem sequer nos apercebermos da sua chegada, porque estamos muito fechados. 
Como escrevi na publicação "Sim, e...", para sermos felizes e tomarmos as rédeas da nossa vida, temos de nos colocar um pouco vulneráveis, porque o nosso medo de sofrer faz-nos nunca alcançar a felicidade. As crianças, no geral, choram, riem, magoam-se, brincam, mas se lhes perguntarmos, dizem que são felizes... e nós, somos? 

Por muito inteligentes e espertos que sejamos, por muito conhecimento que tenhamos, nunca podemos dizer que a realidade e as maravilhas do mundo se limitam ao que conhecemos, porque isso não seria possível. Então, qual a única maneira de nos expandirmos? Acreditar, dar, receber e contemplar com enorme alegria o bem que nos chega.

Considero que para ter sucesso na vida (e com sucesso refiro-me a qualquer coisa que faça a vida de alguém feliz e realizada - valer a pena) é essencial ter estas candura e inocência de criança. 
E se as perdemos?
Havemos de reencontrá-las.
Imagem retirada da Internet
Vocês, mantêm a vossa criança interior? Acham que é importante? Ou discordam totalmente? Comentem aqui em baixo. :)

Espero que tenham gostado!
Beijinhos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Carnaval 2018

Olá a todos!
Hoje trago-vos um vídeo extra no canal!!! 
Não vou publicar um vídeo todos os dias, mas há exceções, como neste caso, em que tivemos o Carnaval e o Dia de São Valentim na mesma semana. :)
Espero que gostem! 😊


Até à próxima!
Beijinhos :-*

Aniversário 2018

Olá a todos!
Hoje é o meu aniversário, comemoro mais um ano de vida e, por esta ocasião especial, interrompo o estudo para festejar e para vos escrever. Este dia pode ser especial para nós, por diversos motivos, dependendo também da nossa idade e da altura da vida em que estamos. Lembro-me que quando era pequena os meus aniversários eram o máximo pelos doces, pelos amigos a cantarem os parabéns, pelos brinquedos que recebia, pelo karaoke que cantava, pelos saquinhos de guloseimas que distribuía na escola ou a todos os que iam à minha festa de anos... Há medida que vamos crescendo, as festas vão-se tornando diferentes, com menos pessoas e menos brincadeiras, e começamos a dar mais importância a estar com a família, a nos rodearmos de um grupo mais limitado de pessoas e claro, a receber parabéns das pessoas que passam pela nossa vida, quer pessoalmente quer nas redes sociais.
Nem sempre os nossos dias de aniversário são perfeitos, sobretudo se nem tudo na nossa vida está como gostaríamos o…

VeganChee Bio - Iogurtes e Queijos

Bom dia a todos!
Na publicação de hoje vou partilhar convosco alguns produtos vegan que conheci há algum tempo e dos quais, pelo sabor, aspeto, saúde e praticidade, não poderia deixar de falar. Curiosos para saber do que falo?
A resposta é: VeganChee Bio - alternativas vegetais ao queijo e aos iogurtes. Para além de estar a estudar para vir a ser Médica, eu sempre me preocupei com a Saúde e, sobretudo, sempre procurei saber mais sobre o tema e sobre o que eu podia fazer para ser mais saudável (vou certamente partilhar alguns dos hábitos que tenho noutros posts).
E como falar de Saúde, sem falar de Alimentação?
Como disse Hipócrates, na Antiguidade, “que o teu alimento seja o teu medicamento.” e, baseada nesta premissa, sempre procurei comer o melhor possível, com algumas exceções (muitas) de vez em quando, como é normal.

O tipo de alimentação que levo não é tema para esta publicação, mas resumidamente é preferencialmente vegan, mas não rígida. O que isto significa? Que como de tudo,…